Carregando

10 motivos para melhorar as práticas de investigação

14 de janeiro de 2020

Estamos abordando alguns tópicos de relevância relacionado a investigações de eventos, ou problemas, esta informação vem a ser dirigida para a liderança, facilitadores ou participantes de equipes de investigação. Cada tópico pode ser usado como uma referência ou uma lista de verificações, bom proveito!
 

Interface ACR e Poka Yoke

16 de dezembro de 2019

A terminologia POKA YOKE está vinculada a uma técnica de zero defeitos, através do controle da falha humana, por soluções simples e de baixo custo. Abordaremos a correlação do POKA YOKE com o método de Análise de Causa Raiz, e as interfaces existentes.

Taxa de Recorrência

21 de novembro de 2019

Uma maneira objetiva de avaliar a qualidade das investigações esta relacionado a implantação de soluções que evitem a recorrência, denominadas como soluções eficazes. Neste sentido estamos lançando, o conceito de Taxa de Recorrência, para avaliar a eficácia, abramgencia e sustentabilidade das ações Implantadas.

Tendências na Solução de Problemas

21 de outubro de 2019

Estamos abordando, as tendências observadas na solução de problemas, existindo um entendimento que as empresas buscam cada vez mais práticas de fácil aplicação, e com elevado retorno aos processos. Realizamos uma comparação entre os métodos de melhoria continua e as praticas inovadoras, finalizando com uma proposta denominada como ANÁLISE DA CAUSA RAIZ DINÂMICA (ACRD).

Erro Humano e Análise da Causa Raiz

18 de setembro de 2019

Desde a existência de humanos na terra, cometemos erros. Na maioria das vezes, esses erros não significam muito. Queimamos os ovos, esquecemos de levar as roupas da máquina de lavar para a secadora ou dizemos algo embaraçoso. Mas, às vezes, nossos erros resultam em eventos que têm impactos negativos significativos.

Avaliação de eficácia em treinamento, Modelo de Kirckpatrick

27 de agosto de 2019

A avaliação da eficiência dos treinamentos deve estar focada nas necesidades dos interessantos, em uma comparação critica das referências técnicas e metodologicas e na mensuração de compartamento entre o antes, o durante e o depois do treinamento.

A mensuração, envolve métricas qualitativas e quantitativas que devem vincular os objetivos do treinamento e os resultados obtidos.